Entrevista: Fernando Sanches

Fernando Sanches produzindo o disco da banda paulista FUTURO – Foto: Daigo Oliva

Fernando Sanches além de ter feito parte de várias bandas que marcaram fases no hardcore nacional, o cara tem uma grande herança musical, passada de pai pra filho.

Pra quem não sabe o cara é engenheiro musical de um dos estúdios de gravação mais respeitados do underground aqui do Brasil. El Rocha, esse nome é familiar pra você? Se não for pegue o encarte dos discos de rock nacional (independente) dos anos 90 pra frente e com certeza vai ver que dentre as melhores gravações está assinado o nome deles.

Com muito carisma e humildade o cara respondeu algumas curiosidades a respeito da sua vida como produtor e de suas empreitadas como músico durante todos esses anos.

Sujeira: Você como muitos músicos e produtores vieram do underground e tal, no seu caso veio da cena hardcore, pra você o hardcore é um caminho sem volta, por mais que se envolva em outros projetos, vai se ver nisso pra sempre?

Fernando: Pra quem realmente acredita no punk/hc, eu acho que sim. Nos últimos anos muita gente passou pelo hardcore de maneira fugaz, para seguir um modismo… e geralmente esse tipo de pessoa não dura muito nele.Por mais que esteja envolvido em outras atividades ou estilos musicais, geralmente é fácil saber quem veio do meio, existe uma atitude diferente, menos frescura e uma vontade a mais de fazer as coisas acontecerem por conta própria.

Sujeira: A gente sabe que você tocou por alguns anos no CPM22, você sentia falta de alguma coisa mesmo com toda aquela estrutura, ou era algo normal pra você?

Fernando: Tinha o lado bom de ter sempre um som legal, bons profissionais trabalhando junto… mas eu sempre tive problema em delegar funções para os outros fazerem. Não era por falta de confiança, mas sim por costume e por me sentir mais à vontade cuidando das minhas coisas.Como trabalho 7 dias por semana, também nunca tive o habito de dormir à tarde, então eu acabava andando mais com o pessoal da técnica (que é quem chega antes e vai embora por último) do que com a própria banda. As equipes das outras bandas não entendiam nada…

Sujeira: Existe algum combústivel que mantém você empolgado sempre pra continuar os projetos, qual a motivação de tocar todos esses anos, trabalhar com música e etc…?

Fernando: Eu amo o que eu faço… escuto, penso e faço musica 24 horas por dia… acho que esse é o maior combustível. Depois de velho é difícil se imaginar fazendo outra coisa que não aquela que você dedicou mais da metade da sua vida.

Sujeira: Lendo pela internet, conhecendo um pouco da história da sua família, percebe-se que você é o irmão que mais manteve as raízes do rock em seus trabalhos pessoais, nunca rolou vontade de se aventurar em outras áreas da música (atuando como músico)?

Fernando: Acho que nunca tive talento suficiente também…hehheehe mas me sinto bem assim. Se eu conseguir fazer um bom rock, pra mim já é suficiente. Fora que eu sou o que mais escuta rock da minha família… acho que é da minha natureza mesmo.

Sujeira: Falando um pouco do seu trabalho como produtor, queria que você citasse alguns pontos essenciais pra ser um bom profissional nessa área, claro que no seu ponto de vista.

  Fernando: Acho que gostar muito daquilo que você faz é a primeira regra. Ninguém aguenta trabalhar na mesma coisa 15 horas por dia por muito tempo sem amar de verdade aquilo que esta fazendo. Estar sempre buscando aprender mais é essencial. E não levar o ego pro trabalho ajuda muito.Costumo conversar muito com quem eu estou trabalhando, pois na verdade o disco é dessa pessoa/banda, não meu. Nunca tive interesse de criar um artista, ou transforma-lo ao meu gosto. Acho que é por isso prefiro trabalhar com bandas do que com cantores.Se solicitado, posso dar palpites em arranjos, estrutura da música…mas esse lance da pessoa chegar com uma demo, e ai criar toda uma estética, arranjos, cara do artista, escolher o estilo e linguagem musical não é minha parada. Conheço gente que faz isso, e faz muito bem, mas não é a minha. Prefiro trabalhar para fazer a banda soar como ela realmente é, da melhor maneira e o melhor som possível.

Sujeira: Você saiu do CPM 22 recentemente, mas continua tocando com O Inimigo que vai lançar disco novo em breve. O Underground é mais a sua cara? Por quê?

Fernando: Acho que sim… como disse anteriormente, tenho uma certa dificuldade em ficar delegando coisas para os outros fazerem. Prefiro cuidar das delas por conta própria… e esse espírito funciona mais no underground, onde da pra eu (no caso, a banda) ter mais controle do processo. As relações são mais pessoais, menos contratuais.

Fernando tocando em sua atual banda O Inimigo – Foto por: Breno Carollo

Sujeira: Se puder, cita ai os discos de Punk que fizeram sua cabeça, e na sequência, cite alguns discos inusitados, que um muleque que curte O Inimigo nunca vai imaginar que você escuta.

Fernando: Os discos punk que mudaram a minha vida foram principalmente:

DESCENDENTS “ALL”
BLACK FLAG “SLIP IT IN”
RATOS DE PORÃO “BRASIL”
MINUTEMEN “DOUBLE NICKELS ON THE DIME”
ALL “ALLROY SAVES”
MINOR THREAT “OUT OF STEP”
THE CLASH “LONDON CALLING”
FUGAZI “RED MEDICINE”
D.R.I. “DEALING WITH IT”
NOMEANSNO “WRONG”
BAD RELIGION “AGAINST THE GRAIN”

Alguns “inusitados”:

IRON MAIDEN “PIECE OF MIND”
MUTANTES “JARDIM ELETRICO”
OS ORIGINAIS DO SAMBA “O ANIVERSÁRIO DO TARZAN”
OTIS REDDING “THE GREAT OTIS REDDING SING SOUL BALLADS”
CARTOLA “CARTOLA”
JACKSON 5 “ABC”
BOB MARLEY “CATCH A FIRE”
PINK FLOYD “MORE”
BEACH BOYS “PET SOUNDS”
BEATLES “REVOLVER”

Sujeira: Uma curiosidade, tem saudades do Againe?

Fernando: Claro… foi uma época muito divertida e onde eu aprendi muita coisa sobre como funciona uma banda de rock… como fazer, como não fazer… esse tipo de coisa. Como somos grandes amigos até hoje, quem sabe um dia a gente faz algum show… só de brinks.

Fernando Sanches tocando com a banda Againe

Sujeira: Como de praxe, deixo aqui esse espaço pra você mandar um salve pra galera que está lendo essa entrevista e falar o que tem vontade também.    Fernando: Valeu quem se interessou pelo assunto, valeu Soldado Xavero das Guitarras pelo espaço!!! Quem tiver alguma dúvida ou interesse no meu trabalho pode escrever para fernando@elrocha.com.br ou fernandosanchestakara@gmail.com.O site do estúdio está bem desatualizado mas é www.elrocha.com.br e do inimigo é www.oinimigo.net. Abraço e se cuidem

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s