SUJEIRA Mostra: O Nirvana que o mundo não viu

Flávio Barbosa

No ano em que o álbum Nevermind completa 20 anos de existência, muito se fala sobre a banda grunge de Seattle, o que muitos não sabem é que na mesma época existiu na Suécia uma outra banda chamada Nirvana.

Formado em 1988, inicialmente sob o nome Prophet 2002, o trio escandinavo que contava com Orvar Säfström (ex-Entombed) decidiu mudar seu nome para Nirvana, mas pouco após a mudança, ouviram falar que uma banda homônima acabara de lançar o seu primeiro registo pela gravadora norte americana Subpop, então para evitar confusões os suecos decidiram trocar o nome novamente, dessa vez de forma definitiva, para Nirvana 2002.

Nirvana 2002 em 1990

Em 1990 o Nirvana 2002 gravou a música “Mourning”, como o mesmo equipamento usado pelo Entombed na gravação do disco “Left Hand Path” no mítico Sunlight Studios, conhecido por ter gravado a maior parte da primeira geração de Death Metal suéco, posteriormente essa música foi usada na coletânea “Projections of a Stained Mind”. Infelizmente o Nirvana suéco teve uma vida curtíssima, encerrando a suas atividades em 1992, sem sequer gravar um full length, apesar de ter recebido propostas.

Após mais de uma década em hiato, em 2007, o Nirvana 2002 se reuniu para seu primeiro show, na festa de lançamento do livro “Swedish Death Metal” escrito por Daniel Ekeroth (Tyrant), porém o baterista original Erik Qvick não pode comparecer ao show e quem assumiu essa responsabilidade foi ninguém menos Robert Eriksson, baterista do The Hellacopters. Dois anos depois, em 2009, foi assinado um contrato com a relapse records para o lançamento de uma compilação com quase todos os registros da banda. No ano seguinte a banda foi convidada para tocar no Maryland Deathfest VIII no intuito de fazer um show de lançamento do disco, neste primeiro show fora da Suécia, além do line-up original, também foi somado ao elenco o músico Erik Wallin, da banda Merciless.

Anúncios

2 respostas em “SUJEIRA Mostra: O Nirvana que o mundo não viu

  1. Cara… não sei se vc gosta deste tipo de música. Eu já “gostei”… Já conheci MUITOS caras que “gostavam”. E caras respeitados mesmo!! Não eram vistos como paga-pau.
    O que eu tenho a dizer, agora, com 32 anos… é…

    Isto não é musica. E NADA do que vc ou qualquer outra pessoa falar vai mudar isto. Isto NÃO É MÚSICA.

    Daqui 15 anos … quem ouve esta merda vc vai pensar… como eu era idiota. pois todo mundo, quando fica velho, para de querer aparecer ou ser diferente. Aí… só faz o que quer e o que gosta.

    Isso é BABAQUICE… ESCROTAGEM.

    Nada contra você. Só contra a merda da música mesmo.

    • Nada contra você também, até porque nem sei quem você é. Mas o que você disse não faz sentido algum, quando eu conseguir achar algum nexo no meio desse monte de palavras penso em responder.

      Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s