Exposição “DETURPAÇÃO” começa neste final de semana em São Paulo

Neste sábado dia 3 de março começa a exposição “Deturpação” no espaço Hotel Tees (Loja). Onde vai rolar o encontro de quatro nomes do underground da arte nacional. O projeto conta com os artistas  Eduardo Vaz, Lucas Cabu (Lucas Valente), Kaue Garcia e Rael Brian.Todos estes artistas tem uma relação forte com o estilo de vida “Faça Você Mesmo” e com a cultura Punk/Hardcore, o que se reflete em seus trabalhos, mesmo que de forma subliminar.

A colagem é algo explicito e notável nas obras dos caras, Lucas Valente discorre um pouco mais sobre o assunto, deixando as coisas um pouco mais claras;

“Vão ser apresentadas diferentes técnicas de colagem, que são usadas como parte de um processo do desenho, ou como finalidade. Deturpação no dicionário significa: “não dar o verdadeiro sentido a”; alterar; corromper; desfigurar; estragar. 
Por isso o nome da expo. Destruindo, modificando, transformando, livros, revistas, papeis, em uma nova história, estamos deturpando seu significado inicial, para o fim que convir”. (Lucas Valente, idealizador do projeto)

Da uma sacada nos trabalhos dos caras, com um pouco da nossa opinião exposta.

Lucas Valente sempre desenhou de forma descompromissada, com um traço mais grosseiro, mas sempre tentando passar ideias em seu trabalho, colocando um tema de questionamento, expondo a neurose cotidiana. Eu percebo que a estética é o que menos importa, apesar de ser sua primeira exposição usando material físico (Lucas já expos usando vídeo arte) agora tem incorporado mais colagens em suas novas criações.

O Kaue Garcia faz colagens há cerca de sete anos, e o trabalho dele é especificamente isso. Usa revistas dos anos 60 e 70 e tem referências de arte-xerox, neo-expressionismo e outras manifestações de grupos de vanguarda de anti-arte. Percebo que tem como base a ironia e sarcasmo usado muito no meio Punk com boas sacadas, pegando chavões do mundo contemporâneo e fazendo uma crítica nem sempre tão inibida a sociedade, usando essas artimanhas para brincar com as hipocrisias não muito comentadas.

O Rael Brian é mais novo, ele estudou fotografia e pira em retratos, então ele faz uns rostos deformados, com tanta camada de papel que as colagens muitas horas lembram pinturas a óleo. Vejo um clima obscuro, mas meio abstrato, demoro horas pra perceber se existe uma mensagem naquilo, porém acabo entrando em uma confusão, pode ser que esse seja o foco, confundir e questionar, mas nem sempre chegar a uma conclusão.

O Eduardo usa a colagem muitas vezes como parte de um processo de desenho. Pra essa exposição ele está montando uma instalação na parede. Os trabalhos acabam levando a gente para o fundo, faz você observar sem parar tentando ver algo mais, lá atrás, bem escondido, a estética do preto e branco é bem curiosa, passa esse clima rustico, sombrio, sem muitos corpos, cheio de “solidão”.

Se ficou interessado é uma boa pedida pra conhecer coisas novas e abrir um pouco os horizontes. É legal ter esse tipo de contato, muda um pouco o senso comum de que muita gente tem dentro das subculturas a respeito da arte, mostrando que com pouco se pode fazer muito, caminhando lado a lado com qualquer tipo de ideia “contra cultural”. A exposição é free e todos são bem vindos.

Segue o vídeo de divulgação do evento:


Deturpação
artistas Eduardo Vaz, Lucas Cabu (Lucas Valente), Kaue Garcia e Rael Brian
03 ao 24 de março
Local: Hotel Tees. Rua Matias Aires, 78. Consolação. São Paulo/SP
Abertura dia 03.03 das 16h as 22h.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s