Exposição de Martin “Crudo” chega à São Paulo

get_shot

Na próxima semana será aberta a exposição de umas das figuras mais prolíficas do Hardcore/Punk Mundial, Martin “Crudo”.

Martin Sorrondeguy nasceu no Uruguai no final da década de 60, ainda novo, mudou-se para Chicago (EUA) com os pais. Começou a se envolver com a cena Hardcore/Punk no início dos anos 80, por meio de bandas e zines. Paralelo a sua paixão pela música, também veio o interesse por fotografia, indo a concertos, começou a praticar essa forma de expressão fotografando bandas de amigos e alguns grupos se encontravam em turnê naquela época.

Nos anos 90 o músico foi fundador da banda Los Crudos, referência quando o assunto é hardcore e cultura “faça você mesmo”. Além dos Crudos, que foi seu projeto musical mais conhecido, Martin também foi vocalista do Limp Wrist, grupo fundador do estilo musical intitulado “QueerCore”, explora a temática GLS, com letras pró-gay e anti preconceito.
crudos

Muito popular no meio alternativo, Martin conquistou um enorme respeito dentro da cena Hardcore. Tornou-se professor de fotografia, mas abandonou a profissão para se dedicar a fotografia como arte. Fazendo exposições de seu trabalho ao redor do mundo, valeu-se de grande experiência com viagens e turnês feitas com baixo custo, para viabilizar estas experiências.
Atualmente escreve e fotografa para a Maximum Rock N Roll, a revista/zine punk mais antigo em circulação.

Recentemente Martin lançou um livro de fotos chamado Get Shot, que conta com fotos tiradas durante 27 anos de turnê. O impresso tem capa dura, 250 páginas e foi lançado selo “Make a Mess”. As imagens representam a cena underground do mundo inteiro, dando ênfase, porém, a cena Punk e suas vertentes. Os registros contém nomes de peso como Fugazi, Operation Ivy, Dropedead, dentre outros. O trabalho é descrito como “um olhar vindo de dentro”, e leva qualquer leigo a conhecer a arte obscura que existe na cultura alternativa.

martin livro

A exposição contará com fotos que fazem parte do livro, além de algumas novidades. Imagens registradas no Brasil, EUA, Canada, Austrália, Japão, Peru e Argentina têm como objetivo mostrar a pluralidade dessas cenas locais. A exposição já passou por todos os países citados, com exceção do Peru, e agora chegou à vez do Brasil. O trabalho será exposto no espaço Matilha Cultural no centro de São Paulo e a abertura ficará por conta de bandas ligadas a contra cultura e a cena punk nacional.

No dia 9 de abril é aberta a exposição e haverá show com as bandas:

Likso, um projeto em formato de trio, que toca o hardcore no estilo mais cru e barulhento.

A outra apresentação fica por conta do Rakta, quarteto de feminino, que mescla muita psicodelia, experimentalismo e pós-punk.

No dia seguinte, 10 de abril, haverá a apresentação do filme Beyond The Screams: A U.S. Latino Hardcore Punk Documentary, um documentário que mostra a cena hardcore latino americana dentro dos Estados Unidos. Na sequência, será iniciado um bate papo com Martin – idealizador da produção – onde o espaço será aberto para perguntas e troca de ideias.

Quando: de 9 a 12 de abril.

Onde: Matilha Cultural – R. Rêgo Freitas, 542 – Republica, SP

Quanto: Grátis.

*Este projeto é feito de forma totalmente independente, sem apoio de qualquer marca ou empresa. É uma parceria entre a Matilha Cultura e a cena hardcore/punk.

Penultima semana da expo “Deturpação”, silk de adesivos “ASA”, Metade Melhor e Deriva ao vivo.

Sábado dia 17/03 às 16h

Flyer a mão por Carlos Dias - Sábado dia 17/03 às 16h

Esse final de semana segue a continuação da exposição “DETURPAÇÃO” na Loja Hotel Tees, porém dessa vez com alguns adendos. No sábado irão se apresentar duas bandas do cenário independente paulista, Metade Melhor e Deriva, além disso, vai contar com o Lançamento da camisa do artista Carlos Dias, que vai estar presente silkando diversos adesivos de sua autoria, da série de desenhos intitulados de “ASA”.

Mesclando como sempre o barulho feito pela juventude inconformada e a arte, que expõe todas as nossas emoções, não vejo diferença entre os dois tipos de atividade, apenas a forma como se aplicam. Qualquer tipo de pessoa que está envolvida com o underground de alguma forma, sugiro que compareça a exposição, mesmo que seja pra conhecer pessoas novas e apagarem essa imagem que muitos tem sobre a arte ser algo inacessível e burguês. Uma das coisas mais importantes do DIY é o poder de fazer as coisas que bem entender, sem pedir permissão a ninguém.

Trabalhos de Lucas Valente e Rael Brian

Exposição "DETURPAÇÃO" - Trabalhos de Lucas Valente e Rael Brian

As bandas que irão se apresentar nessa penúltima semana do evento tem total ligação á cultura alternativa e faça-você-mesmo. Metade Melhor é uma banda de Punk Rock influenciada pela escola do Grunge dos anos 90 somado com tudo de sujo que veio Post-Hardcore dos anos 80, seguindo a linha de gravadoras como SST, Dischord e etc. Deriva vai por uma linha mais experimental, andando ao lado de bandas como Fugazi, Minutmen, as bandas mais “tortas” dos mesmos selos citados acima. Ambas as bandas tem o Punk Rock como base de sua estrutura, se encontram e desencontram.

Escute Metade Melhor.

Escute Deriva.

Carlos Dias já é carta carimbada quando o assunto é arte e DIY, pra quem acompanha o trabalho do cara sabe que ele é idealizador do projeto troca de desenho, que é uma das iniciativas mais “punks” envolvidas com arte e ilustração. Como já foi citado acima, será o lançamento da sua camisa, que estará à venda no dia do evento, é limitada e só é possível de encontrar na Loja Hotel Tees em São Paulo. Os adesivos que serão silkados na hora serão distribuídos, é óbvio, mas vale ressaltar que só poderá adquirir os adesivos aquele que  marcar presença no evento ou se algum amigo guardar, caso contrário acho que não terá segunda chance (para esses).

Camisetas "ASA"

É isso, vale a pena comparecer e desmitificar essa ideia de que o lado mais obscuro do Rock não tem a ver com Arte. Compareça e compartilhe ideias, isso é o mais importante.
Agradecimentos aos idealizadores do projeto e o Cebola proprietário da Loja Hotel Tees, por ceder espaço e apoiar os artistas e as bandas do underground.

Sábado dia 17/03
Hora: 17h
Preço: FREE
Local: RUA MATIAS AIRES 78 / BAIXO AUGUSTA